Viajando com Lele – Encarando 10 horas de vôo…

Que viajar é bom demais todo mundo sabe, agora com criança requer muitos cuidados.

Assim que  fechamos nossa viagem com a  Conexão Viagens , duas coisas me preocupavam, o frio de Toronto (próximo post falo dele) e também como o Lele iria se comportar durante 10 horas de vôo.

Começando a aventura!

Optamos por um vôo noturno e bem tarde, pois a chance do Lele dormir era grande, já que ele dorme a noite toda em casa. Nossa maior dúvida era se a gente manteria a rotina do dia, que era dormir pós almoço como de costume ou deixar o Lele ficar bem cansado para o o vôo a noite.

Como ele costuma ficar muito enjoado quando ele não faz o cochilo a tarde, seguimos com a nossa rotina normal, acordamos cedo, preparamos as últimas coisas que ainda faltavam para enfim  fechar as malas, almoçamos e ele dormiu, pouco, mas dormiu!O que foi excelente, pois no caminho do aeroporto ele ainda dormiu mais um pouquinho!

Já no aeroporto, chegamos com 3 horas de antecedência do nosso vôo, que foi indicado pela Conexão Viagens para que a gente pudesse fazer todos os trâmites necessários com calma e tranquilidade e também indicado pela companhia aérea, assim realizamos nos check-in sem correria para não causar nenhum estresse inclusive com o Lele, pois ainda tínhamos algumas horas pela frente antes de estarmos de fato dentro do avião.

Durante essa espera, preferimos alimentar bem o Lele, caso ele dormisse antes de servir o jantar dentro do avião, evitando que ele acordasse com fome na madrugada. No aeroporto de Guarulhos tem muitas opções para jantar, então foi super tranquilo.

Carrinho ajuda muito!

Decidimos embarcar com o carrinho do Lele e isso facilitou muito, pois durante todo o processo do check-in, atravessar aeroporto, procurar lugar para jantar, Lele pode ficar sentando e a gente muito mais tranquilo do que ter ficar correndo atrás dele. O carrinho nos acompanhou até a entrada da aeronave, na porta do avião a gente fecha o carrinho e os comissários ficam encarregados de guarda-los, nos entregando novamente na porta do avião quando chegamos ao nosso destino. Gente, com criança isso é mais que uma mão na roda! Até mesmo porque usamos nosso carrinho durante toda nossa viagem.

Outro item que você também pode levar e despachar (algumas companhias contam como bagagem) é a cadeirinha de carro, algumas  marcas possuem certificado permitindo o uso da mesma dentro do avião, mas indico que sempre, sempre, sempre… consultem tudo com a companhia escolhida para evitar dor de cabeça!

Durante nossa espera dentro do gate, deixamos o Lele livre, correndo, brincando para que ficasse bem cansadinho, e olha que ele cansou mesmo, pois pouco tempo antes do vôo ele mesmo pediu para sentar no carrinho e ja estava com muito sono.

Brincando no aeroporto!

Lele ja estava quase dormindo antes mesmo de entrar no avião, viu como o  carrinho foi maravilhoso, ele pode ficar deitadinho esperando. Assim que entramos vesti nele um pijama de inverno, gente faz muito frio dentro do avião, levamos até uma cobertinha e um travesseiro que ajudou ele ficar mais confortável,  e antes mesmo do avião partir, ele já estava dormindo, foi ótimo ter jantado antes!

Santo carrinho, Santo Ipad!

Nós fizemos o pedido do menu kids para o Lele, que oferece as refeições com um toque mais infantil, Lele acabou não jantando, mas tinha espaguete com almôndegas, suquinho, frutas, bolinho, o café da manhã também vem com itens que as crianças adoram, mas para garantir esse menu você precisa pedir com 48 horas de antecedência ligando na companhia aérea, vale muito a pena e você não paga nada a mais por isso! Também tem opções, glúten free e Lac Free.

Assim que o avião  começou subir, mesmo com o Lele dormindo, dei uma mamadeira para ajudar aliviar a pressão nos ouvidos, chupeta também ajuda nesse desconforto, pois o que precisa é sugar, uma bebida com canudinho também e válido, graças a Deus ele não sentiu nada!

Muita gente me perguntou o que pode entrar no avião, você pode entrar com tudo que seja para uso da criança, snacks, suco, mamadeira, leite em pó, eu levei algumas coisas que o Lele já estava acostumado caso ele não gostasse dos pratinhos servidos no avião.

Mimiu!

Bom, Lele dormiu 8 das 10 horas de vôo, foi mais que excelente, ainda mais sendo sua primeira viagem e quando acordou conseguimos entreter ele com iPad tranquilamente,  não deixem de levar itens que a criança goste para ajudar passar as horas. Eu e o Ale não dormimos nada, mas mesmo assim não viajaria com Lele em um vôo diurno de maneira alguma, pois haja criatividade para tanto tempo de entretenimento.

Algumas dicas importantes:

  • Levem sempre roupa extra, eu levei para o Lele e também para nós, nunca sabemos o que pode acontecer viajando com criança.
  • Levem remédios que sejam necessários, eu levei para dor e febre e também para umidificar o nariz, o avião e muito seco.

Uma dica que eu li em algum blog mas não consigo lembrar qual foi, foi sobre não deixar a criança descobrir que pode andar pelo avião, pois a dificuldade de fazer ela sentar novamente seria muito grande, preferi não arriscar e deixamos Lele se levantar no banco e na frente do banco, somente.

Muita gente me perguntou se utilizamos o desconto concedido pelas companhias aéreas para o acompanhante de pessoas com necessidades especiais, conhecido como formulário MEDIF, como nós não utilizamos, vou deixar para falar sobre ele em um novo post.

Qualquer dúvida, deixem as perguntas nos comentários!

Seguimos nossa viagem com Toronto e muito frio!

Nos vemos em Toronto

até o próximo post!!!!

 

see ya 🙂

 

In

 

 

 

 

Publicar Comentário